Maboroshi

Sun Apr 30 2017 21:00:00 GMT-0300 (-03)

Maboroshi é uma palavra japonesa que se traduz em muitos significados, entre eles: “ilusão”, “visão”, “sonho”, “fantasma” e “fantasia”.

Inspirados pelos origamis e pelos robôs humanóides, sonho antigo do imaginário alimentado pelos contos de ficção científica, desenvolvemos uma escultura robótica que necessita de estímulo humano para existir, ganhar vida e deixar de ser uma ilusão... ou seria o contrário? Criar a ilusão de presença para o público que contempla e encara este corpo estranho, que olha de volta, e que por olhar e enxergar, estimula a reflexão sobre o que é a realidade, o que é a consciência e o que define a existência.

Combinando trabalho manual e tecnológico, origamis e sensores, este projeto foi desenvolvido em parceria com a arquiteta Gabriela Castro e com a colaboração da estudante de arquitetura Marinah Raposo, durante o open lab do simpósio Hiperogânicos 7, organizado pelo Núcleo de Artes e Novos Organismos (NANO-EBA-UFRJ) no Laboratório de Atividades do Museu do Amanhã, como parte de um processo de investigação que envolve o estudo da geometria e da dobradura de materiais associadas a programação criativa e a inteligência artificial, explorando a hibridação entre universos digitais, analógicos e humanos.

A saia utilizada no manequim foi desenvolvida no workshop "Construindo Proto-Ecologias", que foi resultado de uma parceria do LAA (Laboratório do Amanhã) com a Bartlett School of Architecture, do Reino Unido, junto com o Núcleo de Artes e Novos Organismos (NANO) da Escola de Belas Artes (EBA) e o Laboratório de Modelos e Fabricação Digital (LAMO3D) em 2016.

  • bots
  • creative-coding
  • gambiarra
  • touchdesigner
  • ufrj
  • nano
  • hiperorganismos
  • kinect